Simpósio debate tecnologias e inovação da produção de soja

Evento reunirá profissionais de renome no setor nos dias 21 e 22 de agosto em Uberlândia (MG)

Manejo, tecnologias aplicadas e inovação, na produção serão alguns dos temas abordados no 7º Simpósio da Cultura da Soja, que ocorre nos dias 21 e 22 de agosto em Uberlândia (MG). O evento é uma realização do professor Gil Câmara (USP/Esalq – Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz) em parceria com o Pecege. Especialistas no mercado de grãos e pesquisadores referência na área compartilharão conhecimento e trocarão experiências com profissionais do agronegócio, produtores rurais, técnicos da área em dois dias de evento. Nesta edição, o Simpósio está dividido em quatro grandes pilares de importância para o setor: Engenharia de Biossistemas; Defesa Fitossanitária; Fitotecnia; Microbiologia Agrícola e Nutrição da Cultura. Associados do Sindicato Rural de Uberlândia possuem 10% de desconto na inscrição. “Os Simpósios da Cultura da Soja são elaborados com a missão de atender ao público participante quanto às suas necessidades e demandas por conhecimentos básicos e aplicados, de forma pontual e objetiva. Tal missão só é possível de ser atendida pela construção de uma programação técnico-científica sólida e objetiva, fundamentada tanto na exigência quanto na qualidade de conteúdo das palestras”, reforça Gil Câmara. Ele ressalta que a correlação lógica e racional existente entre os conteúdos das palestras colabora para compreensão mais nítida, reflexão mais sólida e construção mais técnica de critérios para tomada de decisões futuras por parte do público participante.

Programação
A programação do Simpósio começa no dia 21, às 8h, com abertura oficial pelo coordenador do evento, seguida pela palestra “Qualidade das semeadoras e da semeadura: Impactos na produtividade de grãos”, com o professor Paulo Roberto Arbex Silva, da Unesp FCA. Outras duas palestras pela manhã têm temas relacionados, todas abarcadas no painel Engenharia de Biossistemas.
O segundo painel técnico, Defesa Fitossanitária, será oferecido durante a tarde, com três palestras programadas. Destaque para a apresentação “Manejo de coexistência com nematoides em sistemas de produção de soja”, com o professor Mário Inomoto (USP/Esalq). O dia termina com mesas-redondas para discussões e dúvidas dos participantes. No dia 22, a agenda começa com a palestra “Variabilidades da interação
genética e ambiente e suas implicações sobre o potencial fisiológico de sementes de soja”, com Maria de Fátima Zorato (LabLem). Todas as
apresentações do dia e mesas-redondas estão relacionadas aos painéis Fitotecnia, Microbiologia Agrícola e Nutrição da Cultura. O encerramento ocorre às 18h.
O evento tem patrocínio das empresas Jacto, Produquímica, Koppert – Biological Systems, KWS e IRAC, com apoio da Good Soy, Abag, ABCBio, Agro Link, Ama Brasil, Adealq, Anda, Céleres, CooperCitrus, Coplacana, IPNI, Sindiveg, Sindicato dos Produtores Rurais de Uberaba e Sindicato Rural de
Uberlândia.

Confira a programação completa em http://simposiosoja.pecege.com/
7º Simpósio da Cultura da Soja
Data: 21 e 22 de agosto (das 8h às 18h)
Local: Center Convention Uberlândia (Av. João Naves de Ávila, 1330 – Piso C –
Center Shopping – Tibery)
Investimento:
Profissional
R$ 450 (2º lote – disponível até 20/08)
Estudantes:
R$ 225 (2º lote – disponível até 20/08)
http://simposiosoja.pecege.com/inscricao/
Contato com imprensa: Danielle Gaioto – daniellegaioto@pecege.com

Galope Solidário AACD

 

Pacientes da AACD Uberlândia terão uma manhã repleta de emoção no Camaru

 

 

Neste domingo, pacientes da AACD Uberlândia participarão de uma atividade inédita para muitos. O “Galope Solidário”, um evento inspirado no “Garupa do Bem” realizado no primeiro semestre com pilotos de motos. O Galope acontecerá no domingo (05), na Escola de Equitação Clube do Galope, no Camaru.

 

O evento que dará início as comemorações aos 17 anos da unidade, reunirá pacientes e terapeutas da instituição para uma manhã recreativa junto aos animais da escola de equitação. “A ideia para a realização do Galope Solidário partiu depois do Garupa do Bem, que foi um passeio realizado por vários grupos de pilotos de motos com os pacientes. Estamos muito felizes pelo Sindicato Rural de Uberlândia e pela Escola de Equitação Clube do Galope abraçarem a causa da AACD”, ressaltou Flávio Lino, Conselheiro da AACD Uberlândia.

 

Além desta atividade, a instituição marcará presença no Camaru deste ano, com ações em benefício às pessoas com deficiência atendidas na unidade. O presidente do Sindicato Rural de Uberlândia, Gustavo Galassi, conta que faz parte dos princípios da entidade desenvolver ações solidárias e que promovam o bem estar das pessoas. “Assumimos o compromisso de ajudar a AACD neste evento que proporcionará momentos únicos para as crianças. Neste dia elas poderão experimentar o convívio saudável com os animais em nosso parque Camaru”, afirmou o presidente Gustavo Galassi.

 

O Galope Solidário AACD será realizado neste domingo, 5 de agosto, a partir das 9 da manhã, na Escola de Equitação Clube do Galope, situado no Camaru.

 

Mais informações:

Janyer Guilherme – marketing e captação AACD Uberlândia

34 3228-8004

 

Sindicato Rural de Uberlândia fecha parceria com o Interleite 2018

O Interleite Brasil 2018, que acontece nos dias 8 e 9 do próximo mês, acabou de ganhar mais um grande aliado na região do Triângulo Mineiro, o Sindicato Rural de Uberlândia. A Entidade, que tem uma grande representatividade no setor agro em Minas Gerais, é nacionalmente conhecida por sediar a exposição agropecuária de Uberlândia, o Camaru, maior evento do segmento na região que acontece todos os anos nos meses de agosto e setembro em comemoração ao aniversário do município e a Femec, feira de máquinas, equipamentos, implementos, insumos e veículos que acontece desde 2012 e tem se tornado referência em feiras do agronegócio no Brasil.

Para o vice-presidente do Sindicato Rural de Uberlândia, Thiago Silveira, a parceria com a Interleite é uma boa oportunidade para que os produtores possam ter acesso a novas ferramentas de gestão e conhecer cases de sucesso na atividade. “O Interleite é um evento reconhecido internacionalmente pela qualidade das palestras e pelo conteúdo prático que oferece”, afirmou.

O simpósio promovido pela Agripoint, que é uma das maiores empresas especializadas em informação para o agronegócio, principalmente para a cadeia leiteira, terá como foco,  discussões sobre gestão de dados e financeira, tecnologia aplicada no campo, pecuária de produção, e outros. Tudo isso a partir de cases de sucesso, nos quais os produtores são os protagonistas e, também, análises feitas por técnicos e especialistas. Por isso e, buscando fomentar a participação de todos no evento o Sindicato vai custear 20% do valor da inscrição no Interleite para os associados que tiverem interesse em comparecer ao simpósio.

Tudo isso promovido pela Milkpoint em parceira com grandes nomes do mercado nacional e internacional como: Master a CCPR|Itambé, Class, Phibro, Sebrae, Sistema OCEMG e Syngenta, Byer, Invitro, Kemin, Lallemand, Limagrain, Minerthal, Ouro Fino, Pionner e Vetoquinol. E apoio da Cowmed, Prodap  AGTech Garage, revista Balde Branco, Centroleite, Conavet, Embrapa, Ideas For Milk e revista Mundo do Leite.

*com informações da Prelo

Presidentes discutirão novo modelo de negócio para Sindicatos Rurais durante encontro em Uberlândia

O consultor Marcelo Prado fará a palestra O Poder do Protagonismo durante reunião do Núcleo dos Sindicatos dos Produtores Rurais do Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba

O Poder do Protagonismo será o tema da palestra que o consultor Marcelo Prado apresentará para presidentes de Sindicatos Rurais mineiros nesta terça-feira (19), às 10h30, em Uberlândia, durante reunião do Núcleo dos Sindicatos dos Produtores Rurais do Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba. Marcelo Prado pretende mostrar que existem alternativas para se construir um novo modelo de negócios visando promover crescimento e desenvolvimento das instituições. O evento acontecerá no auditório do Sindicato Rural de Uberlândia com entrada franca. A expectativa de público para o encontro é de cerca de 100 pessoas, entre presidentes e diretores de Sindicatos Rurais da região e convidados.

 

SENAR e Sindicato Rural de Uberlândia promovem curso de derivados de leite

Iniciativa terá apoio do Conselho Comunitário de Desenvolvimento Rural Tenda do Moreno para mobilizar produtores da região

O Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR), com apoio do Sindicato Rural de Uberlândia e do Conselho Comunitário de Desenvolvimento Rural Tenda do Moreno, promoverá o curso Derivados de Leite, de 14 a 18 de maio de 2018, das, das 8h00 às 17h00, na Fazenda Nossa Senhora das Graças. O programa terá duração de 40 horas.

O curso se destina aos produtores rurais da região que querem se aprimorar na fabricação de derivados de leite, com o intuito de aumentar o mix de seus produtos, promovendo também mais renda e trabalho.

Para o presidente do Sindicato Rural de Uberlândia, Gustavo Galassi, o papel da entidade é fomentar os negócios rurais visando à melhoria da renda e qualidade de vida de nossos associados. “Em parceria com o SENAR oferecemos cursos gratuitos de capacitação em vários segmentos. Estamos à disposição de outros produtores rurais que queiram levar esses treinamentos para suas propriedades”, afirmou Galassi.

O mobilizador do SENAR em Uberlândia, Osmar Fernandes Peixoto, explica que o objetivo é  realizar educação profissional e promoção social no meio rural. “Desta forma contribuímos para a melhor a qualidade de vida das pessoas e o desenvolvimento sustentável do país”, disse.

A diretoria do Conselho Comunitário de Desenvolvimento Rural Tenda do Moreno apoia a atividade para contribuir com a fixação do homem no campo. “É de suma importância promover este curso para os produtores rurais, tanto para aqueles que estão produzindo como àqueles que querem aprender a fabricação de produtos com mais qualidade e com boa aceitação no mercado”, disse Diógenes Pereira da Silva, presidente do Conselho Comunitário.

Mais informações com Osmar Fernandes Peixoto (34) 3292 8800 | Mobilizador SENAR Uberlândia.

Serviço
Curso de Derivados de Leite
Data: de 14 a 18 de maio
Local: Fazenda N. S. das Graças – Sra. Cristiane e Sr. Arthur
Horário: 08h00 às 17h00 (1 hora para o almoço) – 40 horas de duração

 

Colaboração Renato Cury Gentilini – assessor de comunicação

Campanha de vacinação contra febre aftosa vai até 31 de maio

 Declarações de imunização deverão ser feitas até 10 de junho para a primeira etapa

Começou na última terça-feira (1º) e vai até dia 31 de maio, em Minas Gerais, a primeira etapa da Campanha Nacional de Vacinação contra a Febre Aftosa. Neste período devem ser vacinados todos os bovinos e bubalinos independente da idade. As declarações de imunização são obrigatórias e deverão ser feitas até 10 de junho, necessariamente pelo site www.ima.mg.gov.br para rebanhos acima de 100 cabeças. Os demais, com número menor de animais, podem recorrer ao escritório do IMA.

O produtor que não vacinar seu rebanho estará sujeito a multa de 25 Unidades Fiscais do Estado de Minas Gerais (Ufemgs) por animal, o equivalente a R$ 81,25 por cabeça. Já o produtor que não fizer a declaração de vacinação do seu rebanho estará sujeito a multa de 05 Unidades Fiscais do Estado de Minas Gerais (Ufemgs) por animal. Outras informações sobre aquisição, transporte e conservação das vacinas podem ser obtidas no link http://www.ima.mg.gov.br/sanidade-animal/febre-aftosa ou pelo telefone (34) 3226 6218.

A segunda etapa da campanha acontece de 1º a 31 de novembro quando deverão ser vacinados  bovinos e bubalinos com idade de zero a 24 meses. O prazo para declaração desta etapa é até 10 de dezembro.

De acordo com informações do portal do Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA) a expectativa do órgão é de que todo o rebanho, estimado em 23,6 milhões de bovinos e bubalinos, seja imunizado até o dia 31 de maio. A vacinação é a única forma de proteger os animais contra a doença e, para tanto, os mesmos devem ser vacinados duas vezes ao ano.

Sindicato Rural de Uberlândia busca soluções para demandas de associados

Diretoria recebeu o deputado estadual Luiz Humberto Carneiro para tratar de assuntos de interesse da classe

Um dos objetivos do Sindicato Rural de Uberlândia é atuar na representação de seus associados junto ao poder público, a fim de buscar soluções para os problemas que impactam a atividade rural.  A aproximação com as forças políticas da região é uma das medidas adotadas pela instituição. Neste sentido, na última sexta-feira (13), na sede da entidade, o presidente Gustavo Galassi, juntamente com a diretoria do Sindicato Rural e demais produtores associados receberam o deputado estadual Luiz Humberto Carneiro.

A geração de energia fotovoltaica foi uma das pautas da reunião.  O presidente Gustavo Galassi solicitou empenho ao deputado para conseguir viabilizar um projeto de seu plano de trabalho que visa à produção de energia no parque Camaru utilizando esta tecnologia.

Durante o encontro foram levantadas dificuldades dos produtores de aves e suínos, principalmente os integrados à BRF. O deputado afirmou que vai estudar o assunto e se prontificou a ajudar na estruturação da Associação dos Granjeiros Integrados do Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba (Agritap) por meio de lei para que eles tenham o reconhecimento como entidade de utilidade pública.

Na ocasião o deputado também trouxe informações sobre a Lei Estadual nº 22.796/2017 que, entre outros temas, trata das Cédulas de Crédito Rural em benefício do setor Rural. Luiz Humberto Carneiro trabalhou em parceria com a FAEMG no ajuste dos percentuais e, de tal forma conseguiram viabilizar condições mais justas e mais favoráveis ao trabalho do produtor rural mineiro. A partir desse empenho foi conquistada a redução de 75% nas taxas cartoriais para proprietário de imóvel com área inferior a quatro módulos fiscais e redução de 50% dessas taxas para as áreas superiores a quatro módulos fiscais.

Sindicato Rural de Uberlândia participará de mobilização contra o Funrural

Entidade enviará caravanas de produtores rurais para manifestações em Brasília no dia 4 de abril

O Sindicato Rural de Uberlândia está organizando caravanas de produtores rurais para irem até Brasília no próximo dia 4 de abril quando acontecerá o Manifesto Verde Amarelo – Funrural Não. A decisão foi tomada em conjunto com o Núcleo dos Sindicatos Rurais do Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba durante reunião na Femec 2018. A iniciativa em Uberlândia conta com apoio da Associação Brasileira de Criadores de Bovinos Senepol e Leilões Triângulo. Outras entidades também anunciaram participação no evento, entre elas: Associação Brasileira dos Criadores de Zebu (ABCZ), Associação Brasileira dos Criadores de Girolando e Associação Brasileira de Frigoríficos (Abrafrig).

Interessados em acompanhar a caravana podem solicitar, gratuitamente, reservara de lugar pelo telefone (34) 3292 8805. O grupo sairá do Parque de Exposições Camaru, no dia 4 de abril, às 5 horas da manhã e retornará no mesmo dia. A categoria é contra a cobrança retroativa do Funrural e espera que o STF declare-a inconstitucional para ter segurança jurídica em relação à questão. O ato acontecerá na Praça dos Três Poderes na capital do Distrito Federal.

Nota oficial da ABQM

A força do cavalo na economia do Brasil não vem da maçã, e ultrapassa 3 milhões de pessoas, entre criadores, proprietários e trabalhadores

Na última terça-feira (20/03), durante ato em Nova Santa Marta (RS), o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou: “estou cansado de ver cavalo comendo maçã”. A ABQM – Associação Brasileira de Criadores de Cavalo Quarto de Milha – a maior entidade equina do país, reprova e rejeita esse tipo de concepção, que transmite uma falsa e equivocada visão do produtor rural, que além de maçã, produz todo o tipo de alimento que serve diariamente a mesa de mais de 200 milhões de brasileiros.

Para nós, a afirmação também é fruto de desconhecimento quanto à importância da criação de cavalos para o país, que possui a quarta maior tropa de equinos do mundo. De acordo com a Federação Internacional da Agricultura (FAO), o Brasil tem 5.496.817 animais, que além de capim, se alimentam de sal mineral e ração, produzidas por muitas empresas que geram milhares e milhares de empregos, e contribui significativamente para o agronegócio em todas as regiões do Brasil.

Cabe ressaltar ainda, que o setor fatura R$ 16 bilhões por ano, emprega cerca de 3 milhões de pessoas e cresceu 12% em 10 anos. Esse número é reflexo do alto investimento em melhoramento genético, nutrição, medicamentos, além da ocupação de veterinários, nutricionistas, treinadores e muitos outros profissionais. E a perspectiva é de que o mercado nacional permaneça aquecido e em crescimento constante.
Por fim, reiteramos que sendo uma associação de raça, onde convivem em paz e fraternalmente milhares de associados criadores, proprietários, competidores e trabalhadores, somos contra a radicalização de qualquer espécie, que nada contribui para as soluções que o Brasil e os brasileiros tanto clamam e necessitam.

São Paulo, 21 de março de 2018.

Edilson de Siqueira Varejão Júnior
Presidente da Diretoria Executiva da ABQM

Sérgio Ricardo Pulzatto
Presidente do Conselho de Administração da ABQM

Sindicato Rural de Uberlândia adere ao Movimento Verde Amarelo contra o Funrural

O presidente do Sindicato Rural de Uberlândia, Gustavo Galassi, anunciou na tarde de ontem (13) que a instituição participará das manifestações contra o Funrural que acontecerão em Brasília no próximo dia 4 de abril. A decisão foi tomada em conjunto com o Núcleo dos Sindicatos Rurais do Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba.

Durante reunião com Romeu Borges de Araújo Junior, presidente do Núcleo e do Sindicato dos Produtores Rurais de Uberaba, Gustavo Galassi declarou que aproveitará o momento da Femec 2018, que acontece de 20 a 23 de março em Uberlândia, para expressar a indignação de produtores rurais da região com a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) e exigir o fim da cobrança considerada injusta. “Sairemos em defesa da nossa classe e buscaremos meios para mobilizar os produtores rurais para participar do manifesto em Brasília”, afirmou Galassi.

Dezenas de entidades, como a Associação Brasileira dos Criadores de Zebu (ABCZ), Associação Brasileira dos Criadores de Girolando e Associação Brasileira de Frigoríficos (Abrafrig), já anunciaram que pretendem parar Brasília no próximo dia 4 no Manifesto Verde Amarelo – Funrural Não. A categoria é contra a cobrança retroativa do Funrural e espera que o STF declare-a inconstitucional para ter segurança jurídica em relação à questão. O ato acontecerá na Praça dos Três Poderes na capital do Distrito Federal.