Usina fotovoltaica instalada no Camaru vai gerar mais de 70 mil KWh/ano

Volume corresponde a 30% do consumo total do Sindicato Rural de Uberlândia e seria suficiente para abastecer 30 residências com consumo médio de 200 kwh/mês

O grupo que conclui o mandato à frente do Sindicato Rural, liderado por Gustavo Galassi, destaca-se por ações inovadoras nos setores que mais avançam no mundo. Entre eles está o da geração de energia solar. Pensando no futuro da entidade, a diretoria contratou a empresa Ecos Solar Fotovoltaica para instalar uma usina com capacidade inicial de gerar 71880 KWh/ano de energia limpa.

O equipamento é composto de 124 módulos de 365w que produzirão energia para abater 30% da demanda total da instituição. Em outras palavras, o volume de energia gerado no local seria suficiente para abastecer 30 residências com consumo médio de 200 kwh/mês. O equipamento ficará disposto sobre um dos pavilhões do parque e entrará em operação no final de dezembro. O payback estimado do projeto é de 4 anos. Outro aspecto relevante da inciativa, de acordo com Galassi, são seus benefícios ambientais. “A geração fotovoltaica evita a emissão de gases de efeito estufa à medida que substitui parte da eletricidade gerada por fontes fósseis como gás natural, carvão e óleo”, disse. Neste projeto, serão evitadas a emissão de 38.801 kg de CO2 por ano e 970.034 kg de CO2 durante toda sua vida útil que será de 25 anos. O sistema fotovoltaico simulado permite reduzir a emissão de CO2 em quantidade equivalente ao absorvido por 5543 árvores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

vinte − 19 =